PY3CD o padeiro que fazia rádios

José Blaya Perez – PY3CD  –  Em  20 de julho de 2017  fará 30 anos de sua morte.

Ao falar da história do  radioamadorismo em Cachoeira ,e sempre lembrado o “mestre”José Blaya Perez (eterno 3cd),que  desenvolveu uma impressionante obra no campo das montagens de transmissores e receptores valvulados. Natural de São Paulo, muito jovem veio residir no Rio Grande do Sul, em Santa Maria e, a seguir, em Cachoeira do Sul, onde estabeleceu-se com a mais conceituada padaria do município.

Prefixado PY3CD, fabricou centenas de equipamentos, ainda hoje muito comuns no Rio Grande do Sul. O primeiro transmissor, que contava com uma 6DQ6 na saída de RF e era modulado por duas EL34, foi feito a pedido de PY3CNE (Marcelo), que permanece de posse do mesmo. Seus transmissores ficaram famosos pela montagem compacta e de alto rendimento, sendo reconhecido por conseguir tirar a máxima potência de etapas de saída fabricadas com válvulas comuns na época, como por exemplo, (2 x 6DQ6), (2 x 807) ou (2 x 6KD6).Muintas  vezes, PY3AHD, O Padre  Elcy, desde Santana da Boa Vista , auxiliva o  Blaya  para ajustes  dos receptores, dada  a  ausência  de  instrumentos.

Teve como colaboradores incansáveis 3 outros radioamadores da região: PY3BWY – Renê (SK), PY3ES – Alexandre, hoje afastado do radioamadorismo, e PY3CNE – Marcelo. Certa feita, o PY1AFA – Gilberto, proprietário da conceituada revista Antenna – Eletrônica Popular, ofereceu espaço na sua publicação, mas Blaya respondeu que não recorria a esquemas, pois, segundo ele, estavam todos aqui, apontando para a sua cabeça.

Autodidata em eletrônica, dedicou-se ao radioamadorismo com paixão, inteligência e aguçado senso prático. Blaya era exímio na fabricação de transformadores, tanto de força como de modulação. Todas as bobinas, choques e transformadores eram de sua fabricação. PY3CNE – Marcelo conta um   fato inusitado;   Em Florianópolis, a base da Força Aérea Brasileira teve um radar avariado em função de um transformador que ninguém se animava a fazer. Como no final da década de 70 sua fama já se espalhara por todo o sul do país, o equipamento foi transportado de helicóptero até Cachoeira do Sul. Para assombro dos militares, Blaya conseguiu identificar os diferentes secundários e confeccioná-lo em curto espaço de tempo, o que lhe valeu um convite para ir trabalhar na Ilha de Santa Catarina, ao qual PY3CD respondeu com um breve “estou muito velho para isto” .Blaya tambem fabricava  fontes de alimentação e antenas  w3dzz, que  seus  traps, secava  nos fornos da Padaria do Comercio

Fato relevante, PY3UF ,  Zottele, tem orgulho  de sua profissão  .Com incentivo  do `MESTRE` , hoje mantem varias  emissoras  de radio comerciais ,  com seus ensinamentos , estas  valiosas  praticas  o levaram a  formação academica .Tambem Cachoeirense ,querido  Hamilton, foi cria  do mestre, hoje professor  da universidade do Parana, leva suas  letras  em seu indicativo. PY5CD,a quem o Blaya  chamava de esparadrapo, pois  não saia do batente  de montagems  do   saudoso 3CD.

Em tempo: Marcelo  py3cne , esteve no rancho de 1974,o mais jovem radioamador na época  ,que  ainda está ativo

E  sua memoria  a  repetidora de VHF  , no ar desde 1997     , em  146.670  ,leva  seu indicativo PY3CD


Foto de José Blaya – PY3CD ,e  algumas  de suas montagems